Capão da Canoa e as cidades do litoral norte do Rio Grande do Sul tiveram a troca da bandeira laranja para bandeira vermelha na última terça-feira(23),com  algumas restrições mais rígidas foram impostas pelo governo do Estado aos municípios.

Confira as determinações do decreto do Governo do Rio Grande do Sul:

Restaurantes, padarias e lanchonetes: 50% dos trabalhadores, somente serviço de telentrega, pegue e leve e drive-thru.
Comércio itens essenciais: 50% dos trabalhadores, seguindo os protocolos de controle do fluxo de pessoas, distanciamento, higienização e uso obrigatório de máscara.
Academias: 25% dos trabalhadores, atendimento individualizado, mínimo de 16m² por pessoa.
Construção civil: funcionamento com 75% dos trabalhadores, seguindo protocolos de distanciamento, higienização e EPI’s.
Higiene pessoal: cabeleireiros e barbeiros, 25% dos trabalhadores, atendimento
individualizado por ambiente, respeitando o distanciamento de 4m entre clientes.
Protocolo de higienização e uso obrigatório de máscara.
Missas e serviços religiosos: máximo de 30 pessoas, respeitando o teto de ocupação.
Hotéis: 40% dos quartos, seguindo os protocolos de distanciamento, higienização e
uso obrigatório de EPI’s.
Comércio não essencial
Varejista: fechado.
Atacadista: 25 % dos trabalhadores, somente telentrega, pegue e leve e drive-thru.

Shopping e Centro Comercial: 25% dos trabalhadores, somente alimentação, higiene e itens essenciais.
Fonte, A folha do Litoral
https://afolhadolitoral.com.br/geral/confira-as-mudancas-que-a-bandeira-vermelha-impoe-ao-municipio-de-capao-da-canoa/