Notícia sobre menino de oito anos que esfaqueou os pais em Osório é falsa

Já são centenas de compartilhamentos e comentários em uma rede social de que um menino de oito anos, em Osório, teria esfaqueado os pais por não ter ganhado um celular. Embora a ampla repercussão, o texto é mais uma “Fake News”, ou seja, notícia falsa. 

O conteúdo é hospedado em vários sites, e assim como usado em Osório, já foi compartilhado como se tivesse acontecido em diversas outras cidades. Isso porque a ferramenta do site permite que o próprio internauta na barra de endereço (url) possa mudar o nome da cidade e gerar a notícia, que pelo seu teor, causa espanto. 

Chama atenção que mesmo antes de checar se o fato e verídico, pessoas compartilham e fazem longos comentários sobre a mentira virtual. De igual forma, alguns veículos de comunicação chegaram a acreditar de que o fato realmente aconteceu.

Um levantamento realizado pelo Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas para o Acesso à Informação (Gpopai) da Universidade de São Paulo (USP) revela que essa ameaça é bem maior do que se imaginava. Somente nas redes sociais, 12 milhões de brasileiros compartilham informações inverídicas, as chamadas fake news.

Confira algumas dicas de como identificar notícias falsas. 

- Se a notícia se tratar de um fato ocorrido na sua cidade ou região, consulte outros sites como de rádios, jornais e portais de notícia para certificar-se.

- O título costuma conter adjetivos chamativos e apelativos.

- O texto pode conter erros de português.

- Não há uma fonte identificada no texto. Ou a fonte citada é desconhecida.

- A notícia pode esconder sua data de publicação.

- Verifique se a URL da mensagem é de um site confiável. É frequente haver o compartilhamento de notícias de portais que sequer existem (o que importa para quem quer espalhar a falsa informação, no caso, é que se leia apenas o título).

- Uma notícia falsa geralmente vem como fotomontagens ou vídeos manipulados.

Categoria:NOTÍCIAS

Deixe seu Comentário