Mais de 170 animais são encontrados mortos no Litoral Norte do RS

Mais de 170 animais são encontrados mortos no Litoral Norte do RS

Entre eles estavam seis toninhas, uma espécie de golfinho ameaçada de extinção, e um pássaro bobo-pequeno com marcação de monitoramento do Museu de História Natural de Londres.

Uma equipe do Centro de Estudos Costeiros, Limnológicos e Marinhos (Ceclimar), que integra o Instituto de Biociências da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), encontrou 178 animais mortos nesta semana entre as praias de Tramandaí e Dunas Altas, no Litoral Norte do estado.

Entre os animais estavam seis toninhas, uma espécie de golfinho ameaçada de extinção, e um pássaro bobo-pequeno com marcação de monitoramento do Museu de História Natural de Londres.

De acordo com a bióloga do Ceclimar Cariane Campos Trigo, o número de animais achados nas praias é alto, porém, normal.

"A gente encontra normalmente esses animais encalhados. Mas dependendo da época do ano, esse número aumenta. Tem sazonalidade. No inverno são determinados animais, nos meses mais quentes, outros", explica.

Segundo ela, as principais causas para as mortes desses animais são as redes de pesca, a diminuição dos estoques de peixes, que servem como alimento para esses animais e também o lixo acumulado nas praias.

"É um problema bem sério, até porque a toninha é o golfinho mais ameaçado dos nossos mares e acabam sendo capturadas acidentalmente em redes de pesca e morrendo asfixiadas", alerta a bióloga.

O Ceclimar monitora semanalmente o Litoral Norte do Rio Grande do Sul e pede às pessoas que caso encontrem animais mortos nas praias entrem em contato pelas redes sociais ou pelo e-mail fauna_marinha@ufrgs.br.

 

 

Categoria:NOTÍCIAS

Deixe seu Comentário